GPA planeja ganhos de sinergia e redução de despesas para mitigar pressão de custos

sexta-feira, 8 de maio de 2015 12:41 BRT
 

Por Luciana Bruno

SÃO PAULO (Reuters) - O Grupo Pão de Açúcar tem planos de ganhos de sinergia e de redução de despesas para mitigar pressão de custos do início do ano, disse nesta sexta-feira o diretor-presidente da empresa, Ronaldo Iabrudi, antevendo estabilização da rentabilidade no ano frente a 2014.

"Esse é ano desafiador, o primeiro trimestre não foi menos do que estamos enxergando para frente", disse. "Pela situação macroeconômica do país, temos planos específicos de ganhos de sinergia e redução e otimização de despesas que estamos trabalhando e implantando ao longo de 2015 para mitigar pressão de custos que tivemos nesse início do ano", completou.

A ideia é ampliar as sinergias entre as companhias do grupo, como promover o compartilhamento de centros de distribuição entre Cnova e Via Varejo, por exemplo. Haverá ainda programas de eficiência energética, cujos efeitos devem ser sentidos nos próximos trimestres.

"Estamos fazendo todos os esforços para ter uma rentabilidade próxima ao ano de 2014. Sabemos que 2015 está sendo e deve ser mais difícil", disse Iabrudi em teleconferência com analistas.

No período de janeiro a março, o GPA teve queda de mais de 20 por cento no lucro líquido, pressionado pela baixa do resultado do segmento alimentar, e apesar do bom desempenho da empresa de móveis e eletroeletrônicos Via Varejo.

No primeiro trimestre, a margem bruta consolidada caiu 1 ponto percentual, para 24 por cento, com queda de 0,2 ponto do segmento alimentar.

As ações da companhia caíam 2,6 por cento às 12h40, enquanto o Ibovespa tinha valorização de 0,24 por cento.

Apesar do resultado, o presidente do grupo declarou que a Via Varejo sente mais os efeitos do cenário macroeconômico adverso, enquanto o segmento alimentar é mais resiliente.

A companhia anunciou nesta sexta-feira que a bandeira Extra investirá 100 milhões de reais a partir deste mês em modernização de lojas para ampliar as vendas.

O objetivo é criar mais espaço nos corredores dos supermercados e hipermercados, além de criar ambientes especializados, como padarias e açougues, para melhorar a experiência de compra, disse Laurent Cadillat, diretor executivo do Extra.