China corta taxa de juros pela 3ª vez em 6 meses

domingo, 10 de maio de 2015 09:24 BRT
 

Por Michael Martina e Judy Hua

PEQUIM (Reuters) - A China cortou as taxas de juros pela terceira vez em seis meses neste domingo em uma tentativa de reduzir os custos de empréstimo das empresas e alimentar uma economia que deve ter seu pior ano em 25 anos.

O banco central da China informou em seu site que reduziu sua taxa de empréstimo referencial de um ano em 0,25 ponto percentual, para 5,1 por cento, a partir de 11 de março. Também cortou a taxa de depósito referencial em 0,25 ponto, para 2,25 por cento.

"A economia da China ainda está enfrentando pressão para baixo relativamente grande", disse o banco central em comunicado separado.

"Ao mesmo tempo, o nível geral de preços domésticos permanece baixo, e as taxas de juros ainda estão mais altas do que a média histórica", completou.

A decisão deste domingo aconteceu poucos dias após a divulgação de dados mais fracos do que o esperado para abril de comércio e inflação, destacando que a segunda maior economia do mundo está sob pressão persistente da fraqueza da demanda tanto interna quanto externa.

Economistas já haviam dito que não era uma questão de se, mas quando a China afrouxaria a política monetária de novo após o crescimento econômico no primeiro trimestre ter desacelerado para 7 por cento, nível que não era visto desde o ápice da crise financeira global de 2008/09.