Grécia diz que será "difícil" chegar a acordo em reunião do Eurogrupo

segunda-feira, 11 de maio de 2015 08:19 BRT
 

ATENAS (Reuters) - O ministro das Finanças grego, Yanis Varoufakis, reconheceu que não é provável que a reunião de ministros das Finanças da zona do euro nesta segunda-feira resulte em um acordo para aliviar o aperto de liquidez da Grécia, apesar de progresso nas negociações com credores em relação a algumas questões.

A Grécia está sob crescente pressão para chegar a um acordo com credores para evitar o caos financeiro, embora muitos gregos defendam que o governo não abra mão de seus limites sobre cortes nas pensões e reforma trabalhista que facilitariam a demissão de funcionários.

Um pagamento de 750 milhões de euros em dívida ao Fundo Monetário Internacional (FMI) vence na terça-feira, mas Varoufakis disse que um acordo que forneça algum alívio de liquidez à Grécia é mais provável nos dias seguintes.

"A probabilidade não está descartada. As mensagens que estamos recebendo é que será difícil", disse Varoufakis à rádio Sto Kokkino nesta segunda-feira.

Varoufakis, que participará da reunião, disse que os dois lados convergiram em muitas questões.

"O governo grego está enfrentando uma negociação muito difícil para chegar a um acordo que não apenas será um acordo para ter um desembolso (de auxílio), mas que implique um golpe significativo à crise", afirmou.

 
Ministro das Finanças grego, Yanis Varoufakis, durante encontro em Riga.   24/04/2015   REUTERS/Ints Kalnins