Apreensão com Atenas pressiona índices acionários europeus; FTSE sobe por China

segunda-feira, 11 de maio de 2015 08:08 BRT
 

Por Sudip Kar-Gupta

LONDRES (Reuters) - Preocupações sobre a situação em torno da dívida grega pressionavam os mercados acionários europeus nesta segunda-feira, mas o corte de juros na China, maior consumidor de metais do mundo, impulsionava as ações de mineradoras.

Às 8h04 (horário de Brasília), o índice das principais ações europeias FTSEurofirst 300 recuava 0,04 por cento, a 1.590 pontos, sustentado pelo avanço do índice britânico FTSE.

O corte da taxa de juros na China impulsionava as ações britânicas de mineração e a bolsa britânica, uma vez que as mineradoras representam cerca de um décimo do valor de mercado total do índice.

No entanto, o índice ATG de Atenas caía 3,44 por cento.

O governo grego continuava esperançoso de que uma reunião de ministros das Finanças da zona do euro nesta segunda-feira reconhecerá o progresso nas conversas com credores sobre um acordo que forneceria recursos a Atenas em troca de reformas, abrindo caminho para um alívio do aperto de liquidez na Grécia, disse uma autoridade do governo no domingo.

No entanto, ministros do Eurogrupo descartaram a possibilidade de um acordo para liberar auxílio financeiro na reunião desta segunda-feira, dizendo que muitas questões continuam sem solução.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançava 0,14 por cento, a 7.056 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caía 0,47 por cento, a 11.654 pontos.   Continuação...