Vendas de carros na China caem com pressão nos mercados doméstico e externo

segunda-feira, 11 de maio de 2015 09:53 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - As vendas de veículos na China, o maior mercado de automóveis do mundo, caíram 0,5 por cento em abril sobre um ano antes, informou a Associação Chinesa de Fabricantes de Automóveis (Caam, na sigla em inglês), nesta segunda-feira.

O mercado global para veículos chineses também está sob pressão, com a Caam divulgando que as exportações de veículos recuaram pelo quarto mês consecutivo em abril. A fraqueza nas moedas do Japão e da Coreia do Sul estão ajudando concorrentes, enquanto a instabilidade prejudica a demanda em mercados como Rússia e Iraque, disse a associação.

A Caam repetiu que será muito difícil atingir a meta de crescimento de 7 por cento para vendas totais de automóveis em 2015, uma vez que o crescimento das vendas desacelerou para apenas 2,8 por cento nos primeiros quatro meses de 2015, ante 3,9 por cento no primeiro trimestre.

Uma perda de tração no exterior veio apesar da campanha governamental "Fabricado na China 2025", anunciada em março pelo primeiro-ministro, Li Keqiang, que visa criar líderes globais numa série de indústrias incluindo automóveis.

As montadoras chinesas enfrentam diversos desafios no exterior, sendo que o dólar forte e uma queda nos preços do petróleo estão entre os principais, segundo um executivo que supervisiona a região das Américas para uma das principais montadoras estatais da China.