Discussão sobre recursos do Plano Safra está "pacificada", diz secretário

terça-feira, 12 de maio de 2015 13:27 BRT
 

BRASÍLIA/SÃO PAULO (Reuters) - A discussão sobre a disponibilidade de recursos para o Plano Safra 2015/2016 está "pacificada" no governo, afirmou nesta terça-feira o secretário de Política Agrícola do Ministério de Agricultura, André Nassar, acrescentando que o debate se volta agora às taxas de juros e outros pontos específicos.

"Tem vários detalhes. Por exemplo: limite para produtor vai subir ou não vai subir?", disse Nassar a jornalistas após divulgação da nova previsão de safra da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Ele também citou outros tópicos a serem contemplados no plano de financiamentos aos agricultores, como customização de programas específicos, boas práticas para a pecuária e aprimoramento de programas de investimento.

"Tem vários pontos para serem negociados, mas é questão de tirar um dia, os ministros sentarem e tomarem as decisões sobre o que tem que ser tomado. Então o Plano Safra está pronto para ser anunciado, mas tem que ser anunciado da forma correta", afirmou Nassar.

Inicialmente, o Plano Safra estava previsto para ser divulgado no próximo dia 19, mas por conta da visita do primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, que estará no país no dia, a divulgação foi adiada.

Em outro evento, a ministra da Agricultura, Kátia Abreu, disse a jornalistas que o plano pode ser lançado no dia 3 de junho.

Questionada a respeito na saída de um evento da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a ministra se limitou a dizer que esta será a data "se der tudo certo".

No fim de abril, Kátia sinalizou que o Plano Safra 2015/16 não deverá sofrer cortes nos volumes de financiamentos ofertados para custeio agrícola, ao passo que os juros médios deverão subir. [nL1N0XO111]

O Plano Safra 2014/15 teve recursos para financiamentos de mais de 156 bilhões de reais, com taxa de juros média de 6,5 por cento ao ano.   Continuação...