Comitê de monitoramento do setor elétrico reduz risco de déficit de energia em 2015

quarta-feira, 13 de maio de 2015 18:31 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) reduziu nesta quarta-feira para 3,7 por cento o risco de déficit de energia nas regiões Sudeste e Centro-Oeste este ano, ante estimativa de 4,9 por cento calculada em abril. O risco para a região Nordeste também caiu, de 1,2 por cento para zero agora.

Ambos os índices estão abaixo do patamar de 5 por cento tido como tolerável para a operação segura do Sistema Interligado Nacional (SIN).

Entre os motivos para a melhora na situação do abastecimento de energia está a própria queda do consumo. Segundo a nota do CMSE divulgada nesta quarta-feira, a previsão de carga para o ano é de 65.179 megawatts (MW) médios, estimativa 2,8 por cento inferior à divulgada pelo CMSE na reunião do mês passado.

Além disso, houve aumento da oferta. Segundo o CMSE, desde o início do ano entraram em operação 2.144 MW novos, dentro do total de 6.410 MW que devem ser agregados ao sistema em 2015.

A reunião desta quarta-feira do CMSE contou com a presença do futuro secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Luiz Eduardo Barata, ex-presidente da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

A nomeação de Barata para o cargo deve ser publicada na edição de quinta-feira do Diário Oficial da União, segundo uma fonte do governo.

(Por Leonardo Goy)