Entidades de ensino buscam parceria com Febraban para produtos de crédito estudantil

quinta-feira, 14 de maio de 2015 19:24 BRT
 

Por Juliana Schincariol

RIO DE JANEIRO (Reuters) - As entidades do setor de educação privada esperam aumento na evasão de alunos das instituições de ensino após as mudanças no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e estão buscando parceira com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) para o desenvolvimento de novos produtos de crédito estudantil.

"A Febraban tem um conjunto de bancos que estão nesta parceria conosco, para relacionamento", disse nesta quinta-feira a presidente da Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep), Amábile Pacios, durante o Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular. Ela acrescentou que os bancos já estão desenvolvendo seus produtos.

Até o momento, a Ideal Invest, que oferece o programa de financiamento estudantil Pravaler e tem o Itaú Unibanco como um dos sócios, afirma ser o único participante do mercado que oferece uma linha de crédito para toda a graduação e repassou cerca de 1 bilhão de reais desde 2006 a 2014 a 50 mil alunos.

Empresas como Anima, Estácio e Ser Educacional passaram a oferecer o produtos da Ideal Invest após as mudanças que restringiram o Fies, enquanto a Kroton desenvolveu seu produto de financiamento privado, sem relação com o Pravaler.

O Santander Brasil afirmou à Reuters em março que avaliava ampliar linhas ao segmento. Atualmente, a filial brasileira do banco espanhol oferece crédito para gastos extraordinários, como para renovação de matrículas.

Amábile disse ainda que alguns centros universitários e universidades que já tinham um programa de crédito privado e que abriram mão dele para entrar no Fies, estão reabrindo estes programas.

EVASÃO ESCOLAR   Continuação...