BCE está satisfeito com efeitos de QE e não tem planos de interromper programa, diz Mersch

sábado, 16 de maio de 2015 14:19 BRT
 

LUXEMBURGO (Reuters) - O Banco Central Europeu está satisfeito com os efeitos do programa de compra de títulos na economia e na inflação e não tem intenção de acabar com ele prematuramente, disse neste sábado o membro da Comissão Executiva do BCE Yves Mersch.

Em março, o BCE começou a comprar o equivalente a 60 bilhões de euros em títulos públicos da zona do euro por mês para injetar mais dinheiro na economia e reverter uma tendência de queda dos preços.

"Estamos vendo que... nós paramos as taxas de empréstimos bancários negativas e estamos começando a colocar novo crédito na economia através do sistema bancário", disse Mersch a uma rádio de Luxemburgo.

"Mas vemos também... que temos ainda um efeito sobre a inflação, porque ao mesmo tempo houve um risco de que a Europa entraria em deflação", disse.

Mersch disse que enquanto fatores cíclicos da economia também desempenharam um papel, "no BCE, estamos bastante satisfeitos, que tomamos as medidas certas no momento certo e que é provavelmente o motivo delas terem sido mais eficientes".

O programa de compra de títulos do BCE está programado para durar pelo menos até setembro 2016, mas alguns economistas têm especulado que devido a seus efeitos positivos iniciais, o banco pode ser tentado a interrompê-lo antecipadamente. Mersch disse que não há tais planos.

"Baseamos todas as nossas previsões em uma projeção onde vemos que o crescimento está retomando, a inflação está ficando mais perto da meta, e esse seria o caso se nós comprarmos 60 bilhões a cada mês", disse.

(Por Michele Sinner)