Ecorodovias diz que passará a deter totalidade do capital da Elog; ações caem 3%

terça-feira, 19 de maio de 2015 10:59 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Ecorodovias disse que a BRZ Investimentos, gestora da Logística Brasil, exerceu direito de opção de venda da totalidade das ações detidas pela Logística Brasil na Elog, o que fará com que 100 por cento do capital desta última passe a ser detido pela Ecorodovias.

A Logística Brasil tinha 20 por cento do capital social votante e total da Elog, operadora logística do Grupo Ecorodovias.

O valor da opção de venda é de 214 milhões de reais e será atualizado monetariamente pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) mais 6 por cento ao ano até sua liquidação, a ocorrer em até dois meses, disse a Ecorodovias em comunicado nesta terça-feira.

"A consolidação do controle da Elog, que antes era compartilhado com a Logística Brasil, constitui importante passo na reestruturação dos ativos de logística e na implantação da estratégia da companhia de maximizar a extração de valor dos seus negócios", afirmou a Ecorodovias.

As ações da concessionária de infraestrutura caíam 3,61 por cento na Bovespa após o anúncio, diante de baixa de 0,89 por cento do principal índice da bolsa no mesmo instante, em meio à percepção do mercado de que a fatia vale menos do que o pago pela Ecorodovias.

"Segundo nossos cálculos, essa fatia vale apenas 11,2 milhões de reais, o que significa que houve uma destruição de valor de 202,8 milhões de reais, ou 0,40 real por ação", disse a corretora Brasil Plural, em nota a clientes.

A Elog possui duas unidades de porto seco, quatro centros logísticos industriais e aduaneiros, quatro portos secos de fronteira e um terminal intermodal de cargas. Nas regiões Sudeste e Sul, possui, também, três centros de distribuição.

No primeiro trimestre, a operadora logística teve aumento de 11,4 por cento da receita líquida, a 73,3 milhões de reais.

(Por Priscila Jordão; Reportagem adicional de Paula Laier)