China aposta no Brasil e busca oferta de petróleo, diz Câmara Brasil-China

quarta-feira, 20 de maio de 2015 19:24 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Empresas e bancos chineses estão interessados em emprestar para o Brasil muito mais do que os 10 bilhões de dólares em crédito prometidos para a Petrobras, de olho na garantia de fornecimento de petróleo, disse o presidente da Câmara Brasil-China de Comércio e Indústria, Charles Tang.

Na terça-feira, o governo federal anunciou acordos entre Petrobras e os bancos chineses Banco de Desenvolvimento da China (CDB), Banco Industrial e Comercial da China (ICBC, na sigla em inglês) e China Eximbank.

Juntos, segundo a presidente Dilma Rousseff, os três bancos teriam garantido crédito de 10 bilhões de dólares para a Petrobras, incluindo um financiamento anterior de 3,5 bilhões de dólares com o CDB, anunciado no mês passado.

"Esses bancos vão financiar muito mais que o financiado para a Petrobras", declarou Tang, à Reuters. "O fornecimento de petróleo basicamente é a garantia, mas tem que confiar muito que vai ser entregue."

O gerente de óleo cru da Petrobras, Fernando Colares Nogueira, afirmou na semana passada que as exportações de petróleo cresceriam mais de 50 por cento neste ano, ante 2014, e o principal destino seria a China.

Tang afirmou que há conversas avançadas entre empresas brasileiras e chinesas para o desenvolvimento de projetos no setor de petróleo no Brasil e também de atração de recursos chineses para a conclusão de obras em curso.

Após o escândalo de corrupção revelado pela Operação Lava Jato, com desvio de dinheiro da Petrobras para empreiteiras, políticos e executivos de várias companhias, diversas obras contratadas por fornecedoras da estatal foram paralisadas.

"Estamos conversando com duas grandes empreiteiras para ajudá-los nos projetos", afirmou Tang, que disse não poder oferecer detalhes, já que os acordos ainda não foram firmados.

Um exemplo de um projeto que deve ser abraçado pela China, segundo Tang, é a contratação de módulos de compressão de gás para seis plataformas que serão instaladas no pré-sal.   Continuação...