CORREÇÃO-ENTREVISTA-JBS busca oportunidade de aquisições nas Américas e Austrália

quinta-feira, 21 de maio de 2015 09:43 BRT
 

(Altera valor para "bilhão", em vez de "milhão", no 5º parágrafo em reportagem publicada na quarta-feira)

Por Tom Polansek

NOVA YORK (Reuters) - A empresa brasileira de alimentos JBS, maior processadora de carnes do mundo, estará de olho neste ano em oportunidades de aquisições nas Américas do Norte e do Sul e na Austrália, afirmou o presidente-executivo da companhia, Wesley Batista, nesta quarta-feira.

Batista, em entrevista à Reuters durante conferência de investidores em Nova York, também previu que o Zilmax, um controverso promotor de crescimento para o gado, não voltará ao mercado. A fabricante do Zilmax, a Merck & Co, não pôde ser imediatamente contatada.

Os comentários de Batista sobre a busca de potenciais negócios foram feitos depois que a companhia afirmou nos últimos meses que estava focada no crescimento orgânico, e não em aquisições.

A JBS vai "com certeza" estar de olho em potenciais aquisições nos setores de alimentos embalados de frango e porco durante 2015, disse Batista.

A empresa fechou em novembro um acordo para comprar o Primo Group, líder na produção de presunto, linguiça e bacon na Austrália e na Nova Zelândia, por 1,25 bilhão de dólares na tentativa de aumentar o acesso aos mercados asiáticos, que estão em rápido crescimento.

Quatro meses depois, o diretor de Relações com Investidores da JBS, Jerry O'Callaghan, disse a analistas que a prioridade da empresa para 2015 era a de se concentrar em crescimento orgânico.

Na semana passada, Batista disse em teleconferência que a empresa estava aberta para negócios, mas que ainda estava "muito focada em nosso negócio atual".

"Estou mais focado em algumas coisas internas, mas isso não significa que não vamos estar olhando", disse ele nesta quarta-feira.

(Reportagem de Tom Polansek)