Plataforma da Petrobras P-56 sofre acidente e fica horas sem produzir, diz sindicato

quinta-feira, 21 de maio de 2015 15:29 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Uma explosão em um painel elétrico da plataforma P-56, da Petrobras, no campo de Marlim Sul, na Bacia de Campos, na manhã de quarta-feira, deixou a unidade sem produzir por algumas horas, informou a Federação Única dos Petroleiros (FUP) nesta quinta-feira.

"A geração de energia caiu e a produção na unidade ficou paralisada até as 14h", disse o Sindicato dos Petroleiros Norte Fluminense (Sindipetro-NF) em comunicado.

O campo de Marlim Sul é quarto maior produtor de petróleo do Brasil, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Já a P-56 produziu 72,653 mil barris de petróleo/dia e 1,7 milhão de metros cúbicos por dia de gás, em março.

Procurada, a Petrobras confirmou o incidente, decorrente de um curto circuito durante uma manobra de rotina, mas não comentou sobre paralisação da produção.

Segundo o sindicato, houve um princípio de incêndio debelado pelos trabalhadores com o uso de extintores. Com o acidente, dois petroleiros, que realizavam uma tarefa no painel elétrico, ficaram feridos com queimaduras.

"As causas do acidente ainda não são conhecidas. Uma hipótese é a de falha no disjuntor", afirmou o sindicato.

O diretor da FUP e da executiva nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vitor Carvalho, disse à Reuters que o acidente evidencia uma redução do efetivo e seus impactos na manutenção preventiva.

A Petrobras, por sua vez, disse que constituiu comissão de investigação, com participação de representante do sindicato, para apurar os fatos, determinar as causas básicas e apresentar recomendações que previnam novas ocorrências.

A estatal disse que dois técnicos de manutenção elétrica sofreram pequenas queimaduras, foram atendidos na enfermaria a bordo e passam bem.

(Por Marta Nogueira)