Infraestrutura precisa de financiamento alternativo, diz secretário-executivo do Planejamento

segunda-feira, 25 de maio de 2015 10:38 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - Os novos investimentos em infraestrutura, que o governo pretende lançar em junho, precisam de fontes de financiamento alternativas, seja de instituições nacionais e privadas, seja de internacionais, disse nesta segunda-feira o secretário-executivo do Ministério do Planejamento, Dyogo de Oliveira.

Ele lembrou que, até hoje, projetos de infraestrutura estavam baseados, principalmente, no financiamento de bancos públicos, como Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.

"Nessa nova fase dependeremos de participação maior e mais qualificada de fontes alternativas de financiamento", disse, durante seminário em Brasília.

Em sua fala, Oliveira disse também que, por conta da valorização do dólar perante o real, já se observa processo de substituição de importações em vários segmentos da indústria.

(Por Leonardo Goy)