Charter Communications se aproxima de acordo pela Time Warner Cable por US$55 bi

segunda-feira, 25 de maio de 2015 21:00 BRT
 

Por Liana B. Baker e Greg Roumeliotis

(Reuters) - A Time Warner Cable está se aproximando de um acordo para ser adquirida pela concorrente menor Charter Communications por cerca de 55 bilhões de dólares, unindo a segunda e a terceira maiores operadoras a cabo dos Estados Unidos, disseram nesta segunda-feira pessoas com conhecimento do assunto.

O negócio deve criar a principal concorrente da Comcast, maior operadora nos Estados Unidos de cabo e banda larga, e marca um triunfo para a Charter, que foi rejeitada pela Time Warner Cable no ano passado.

A notícia de outra potencial fusão ocorre no momento em que a indústria tradicional de TV paga enfrenta estagnação no crescimento e nova competição de rivais de Internet que oferecem serviços individuais, como o Netflix, ou pacotes de canais, como Sony. Uma companhia maior no setor poderia alcançar maior economia de escala, incluindo nas negociações com programadores.

O negócio em dinheiro e ações avalia a Time Warner Cable em 195 dólar por ação, de acordo com fontes, e ocorre apenas um mês depois que a Comcast desistiu de seu acordo de fusão de 45,2 bilhões de dólares com a Time Warner Cable, fechado em fevereiro de 2014, por preocupações antitruste.

Uma fusão da Charter e Time Warner Cable, junto com outros negócios relacionados, eliminaria um dos principais provedores de Internet do país, e controlaria mais de 20 por cento do mercado de banda larga, de acordo com dados da MoffettNathanson.

O negócio Comcast-Time Warner Cable rejeitado por reguladores teria criado um provedor com cerca de 40 por cento do mercado de Internet de alta velocidade.

(Por Liana B. Baker em San Francisco e Greg

Roumeliotis em Nova York; reportagem adicional de Lauren Tara

LaCapra em Nova York e Leila Abboud em Paris)

 
20/04/ 2015. REUTERS/Brendan McDermid