Senado fará “dever de casa” e votará MPs do ajuste nesta semana, diz Renan

terça-feira, 26 de maio de 2015 12:00 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O Senado deve votar duas das medidas provisórias do ajuste fiscal nesta terça-feira e outra na quarta-feira, concluindo a análise das medidas editadas pelo governo para equilibrar as contas públicas, afirmou o presidente da Casa, senador Renan Calheiros (PMDB-AL).

O presidente defendeu a necessidade de o país “acenar” com uma mudança na economia, mas não se absteve de criticar o ajuste promovido pelo governo.

“Vamos votar hoje pelo menos duas (MPs), a outra amanhã, mas o fundamental é que nós vamos fazer o dever de casa, nós vamos apreciar as medidas provisórias”, disse Renan a jornalistas nesta terça.

“Há um consenso com relação à necessidade do ajuste. Mas há um dissenso muito grande sobre qual ajuste o Brasil deve fazer”, afirmou, acrescentando que as medidas do governo, da forma como foram editadas, agravam a recessão, o desemprego e “desencorajam” a economia.

Embora tenha atacado a condução do ajuste pelo governo, o presidente do Senado evitou dirigir críticas ao ministro da Fazenda, Joaquim Levy.

O Senado deve votar nesta terça-feira a MP 665, que altera as regras de acesso a benefícios trabalhistas como o seguro desemprego, e o abono salarial, e ainda a MP 664, que modifica a concessão de benefícios previdenciários, como a pensão por morte, além de flexibilizar a incidência do fator previdenciário.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

 
Senador Renan Calheiros (PMDB-AL) 4/3/2015 REUTERS/Ueslei Marcelino