Dilma diz que é hora de "reverter" parte das medidas econômicas anticíclicas

terça-feira, 26 de maio de 2015 23:02 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff disse nesta terça-feira que é hora de o governo reverter parte das medidas econômicas anticíclicas adotadas nos últimos anos para evitar que a crise internacional contaminasse o país.

    Em discurso no encerramento de um seminário empresarial no México, Dilma afirmou que a crise econômica global durou mais do que o esperado e que é dever do governo reconstituir o equilíbrio fiscal.

    "Usamos crédito, nós usamos desoneração de impostos, nós usamos de todos os meios para evitar que a crise contaminasse o Brasil", afirmou Dilma a empresários.

    "Agora, posto que ela durou um período maior que esperávamos, é hora de nós revertermos uma parte das nossas medidas anticíclicas... e fazermos o nosso dever que é reconstituir o nosso equilíbrio fiscal", disse.

    Dilma também comentou a aprovação pelo Senado da primeira de uma série de propostas enviadas ao Congresso Nacional pelo governo federal para o ajuste das contas públicas. A Medida Provisória 665, que altera o acesso a benefícios trabalhistas, vai agora à sanção presidencial.

    "Hoje, há pouco, nós aprovamos a primeira lei que serve de base para esse ajuste que estamos fazendo, por isso, também, eu quero dizer que o México me dá muita sorte", afirmou Dilma.

    Também estão em tramitação no Congresso medidas que alteram as regras de acesso a benefícios previdenciários, que eleva as alíquotas de PIS e Cofins para produtos importados e que reduz as desonerações concedidas pelo governo a setores econômicos.

 
Presidente Dilma Rousseff em discurso na Cidade do México nesta terça-feira. 26/05/2015 REUTERS/Edgard Garrido