BC da China adverte sobre perspectiva instável para inflação e preços baixos

quarta-feira, 27 de maio de 2015 09:19 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - O banco central da China advertiu sobre pressão deflacionária na segunda maior economia do mundo nesta quarta-feira, prevendo preços ao consumidor contidos neste ano e perspectivas desafiantes para o crescimento.

Mas o Banco do Povo da China também tentou minimizar preocupações com a fraqueza da economia da China, afirmando que o Produto Interno Bruto (PIB) do país pode expandir cerca de 7 por cento neste ano, em linha com a meta de crescimento econômico do país.

Em seu relatório anual de 2014 que foi publicado online, o banco central reiterou que vai manter a política monetária prudente e que vai calibrá-la para garantir que as condições sejam "apropriadas".

"As expectativas de preço não estão muito estáveis e o nível de preços deve permanecer volátil, em nível baixo", segundo o documento.

Fraqueza no mercado imobiliário e crescimento em desaceleração de exportações, consumo doméstico e investimento têm pressionaram a economia da China no último ano, apesar de uma série de medidas de afrouxamento monetário.

O crescimento econômico caiu a 7 por cento nos três primeiros meses deste ano, taxa impressionante em termos globais mas a pior para a China em seis anos. A economia deve crescer 7 por cento neste ano, menor ritmo em um quarto de século.

(Reportagem de Koh Gui Qing)