EUA alertam Europa para não errar cálculos sobre Grécia antes de reunião do G7

quarta-feira, 27 de maio de 2015 11:11 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Os Estados Unidos pediram a negociadores europeus que não errem os cálculos enquanto tentam negociar um acordo de dívida com o governo da Grécia, pois é impossível prever exatamente o custo de uma saída da Grécia da zona do euro.

O Secretário do Tesouro dos EUA, Jack Lew, deu o alerta nesta quarta-feira em uma escala em Londres a caminho de uma reunião dos ministros das Finanças do grupo das sete principais economias (G7) em Dresden, na Alemanha.

"Minha preocupação não é a boa vontade das partes -- não acredito que alguém queira que isso exploda -- mas ... um erro de cálculo pode levar a uma crise que potencialmente poderia causar muitos danos", disse Lew a estudantes na Escola de Economia de Londres.

Ministros das Finanças dos EUA, Japão, Alemanha, França, Itália, Grã-Bretanha e Canadá vão se reunir em Dresden quinta e sexta-feira. Embora a Grécia não esteja formalmente na agenda, a situação do país deve ser discutida nos bastidores.

O governo grego disse que não tem dinheiro suficiente para pagar empréstimos ao Fundo Monetário Internacional (FMI) sem mais ajuda da Europa. Um default pode desencadear uma série de eventos que podem rapidamente levar à saída da Grécia da zona do euro.

(Por David Milliken e Jemima Kelly)