Conab vende 2% do café ofertado em leilão; marca novo certame para 3 de junho

quarta-feira, 27 de maio de 2015 19:45 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) vendeu nesta quarta-feira cerca de 735 sacas de 60 kg de café em mais um leilão de estoques públicos, ou aproximadamente 2 por cento do total de 38.856 sacas de dois lotes de safras antigas colocadas à venda.

O café comercializado foi de um lote com preço de abertura no leilão de pouco mais de 300 reais por saca, que não registrou ágio. Já no outro lote, que não registrou negócios, o valor inicial para o certame era de até 423,60 reais/saca.

A Conab retomou recentemente vendas de estoques públicos, que não eram realizadas desde 2011.

Desde 30 de abril, em operação que marcou o reinício dos negócios, a estatal comercializou cerca de 46 mil sacas, um volume relativamente pequeno em relação às ofertas nos leilões, que não têm registrado tanto interesse para alguns lotes em função das cotações estipuladas, em um momento em que começa a chegar ao mercado o café da safra nova.

O total vendido desde o final de abril também é relativamente pequeno perto das exportações brasileiras, em torno de 3 milhões de sacas ao mês.

Os estoques governamentais somam atualmente cerca de 1,5 milhão de sacas, um volume bem abaixo dos 17 milhões de sacas de cerca de duas décadas atrás.

A Conab anunciou novos leilões para o dia 3 de junho, quando ofertará cerca de 18 mil sacas.

(Por Roberto Samora e Reese Ewing)

 
Trabalhador manuseia grãos de café em fábrica em Espírito Santo do Pinhal. 18/05/2015 REUTERS/Nacho Doce