Alta de importações pesa sobre crescimento da Grã-Bretanha no 1º tri

quinta-feira, 28 de maio de 2015 08:38 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A economia da Grã-Bretanha absorveu muitas importações nos primeiros três meses de 2015 e o setor de serviços apresentou desempenho mais fraco do que o estimado inicialmente, contribuindo para enfraquecer o crescimento econômico como um todo.

A Agência de Estatísticas Nacional informou que o Produto Interno Bruto (PIB) subiu 0,3 por cento no primeiro trimestre, inalterado na comparação com a leitura inicial.

Economistas esperavam amplamente uma revisão para cima, após a agência anunciar previamente que a produção industrial e a construção mostraram desempenho mais forte do que o inicialmente esperado.

Mas a produção de serviços foi revisada para baixo nesta quinta-feira, devido à produção mais fraca nos setores de transporte, armazenamento e comunicações.

A leitura inicial do PIB, publicada pouco cerca de uma semana antes das eleições nacionais da Grã-Bretanha em 7 de maio, marcou forte desaceleração comparada a taxas de crescimento trimestrais de cerca de 0,6 por cento registradas em 2014.

O banco central britânico já disse que espera que o crescimento do primeiro trimestre seja revisado para 0,5 por cento quando os dados finais forem publicados.

O comércio mostrou ter sido um forte peso sobre a economia, tirando 0,9 ponto percentual da taxa trimestral do crescimento do PIB, o maior peso desde o terceiro trimestre de 2013, devido às altas importações de petróleo, maquinário e equipamentos de transporte.