Famílias na zona do euro veem alta dos preços e ameaça de deflação recua

quinta-feira, 28 de maio de 2015 08:30 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - A confiança na economia da zona do euro estabilizou em maio após um início forte de ano, em meio ao pessimismo entre famílias, que também esperam alta dos preços em um sinal de menor ameaça de deflação.

O indicador da Comissão Europeia de confiança econômica ficou em 103,8, estável contra leitura revisada para abril e levemente melhor que os 103,5 previstos por economistas em pesquisa da Reuters. A confiança das empresas caiu 0,05 ponto, a 0,28.

Apesar da confiança estável, as pesquisas apontaram recuperação ampla na zona do euro, uma vez que a confiança da indústria teve leve alta, a confiança de serviços mostrou ganhos sólidos e donos de lojas estavam muito mais positivos sobre os negócios atuais e futuros.

Em mais boas notícias ao Banco Central Europeu (BCE), que lançou um programa de impressão de dinheiro neste ano, a Comissão Europeia informou que as expectativas de inflação dos consumidores subiram pelo quarto mês seguido em maio, saltando a 3,6 ante 0,7 em abril.

Já a confiança do consumidor ficou em -5,5 em maio, confirmando as expectativas de analistas.