CMN eleva compulsório sobre depósitos a prazo e muda direcionamento da poupança

quinta-feira, 28 de maio de 2015 20:56 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O Conselho Monetário Nacional elevou nesta quinta-feira a alíquota do compulsório para os depósitos a prazo de 20 para 25 por cento, que resulta no recolhimento de 25 bilhões de reais, e alterou as regras de redirecionamento dos recursos da poupança para habitação.

O CMN também fixou novas condições para a emissão de Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e de Letras de Crédito do Agronegócios (LCA).

"No conjunto, as medidas adotadas alcançam a neutralidade monetária", disse o Banco Central em comunicado.

(Por Marcela Ayres)