CMN aprova condições para refinanciamento de parcelas do Procaminhoneiro com juros de 6%

quinta-feira, 28 de maio de 2015 21:16 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Conselho Monetário Nacional aprovou nesta quinta-feira as condições para o refinanciamento de parcelas de financiamento de compra de caminhões por meio do programa Procaminhoneiro.

A taxa de juros mínima aprovada para o refinanciamento de até 12 parcelas de contratos firmados até o fim de 2014 é de 6 por cento ao ano. Porém, será mantida a taxa original dos contratos caso ela seja maior que os 6 por cento.

A taxa atual do programa operado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e destinada à compra de caminhões novos e usados de até 15 anos de fabricação é de 9 por cento ao ano nos contratos com taxa de juros fixa.

Contratos com taxa variável têm custo financeiro de TJLP, remuneração de 1,5 por cento do BNDES e remuneração da instituição credenciada de 6 por cento.

Segundo o CMN, o impacto fiscal da medida foi calculado em 361,4 milhões de reais, dos quais até 6,6 milhões ocorrerão já em 2015. Para 2016 e 2017, o gasto será de 81,4 milhões e 83,6 milhões, respectivamente.

As vendas de caminhões novos no Brasil acumularam queda de 39 por cento de janeiro a abril ante o mesmo período do ano passado, para cerca de 25 mil veículos. O recuo tem feito montadoras reverem níveis de produção com medidas que incluem férias coletivas e demissões.

(Por Alberto Alerigi Jr.)