Petrobras confirma retirada de descontos nos preços de gás natural

sexta-feira, 29 de maio de 2015 13:19 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Petrobras confirmou nesta sexta-feira em comunicado que os descontos estabelecidos sobre contratos de gás natural serão reduzidos gradativamente até o fim de 2015, uma medida com impacto para os custos da indústrias.

Mas a estatal frisou que não houve mudança na política de preços do insumo, que permanecerá precificado conforme os acordos vigentes.

"Essa medida visa restabelecer o alinhamento dos preços relativos dos energéticos, preservando, contudo, a competitividade do gás natural no mercado", afirmou a Petrobras, após informação da Associação das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás) sobre o encerramento da política de descontos.

Em nota, a Abegás disse na quinta-feira que, com o fim dos descontos, a Petrobras estaria descontinuando a denominada Nova Política de Preços (NPP), implantada em 2011. Isso porque a associação considera que os descontos foram responsáveis por materializar essa nova política.

Segundo a Abegás, caso o desconto seja totalmente retirado até fim de 2015, o preço do insumo sofrerá um aumento adicional de 12 por cento neste ano, impactando setores como a indústria.

Uma assembleia geral de associados deverá definir as medidas a serem tomadas pela Abegás, que está avaliando "as ações que adotará em defesa de suas entidades e da competitividade do gás no mercado nacional", não descartando entrar na Justiça.

De acordo com a Abegás, a Petrobras lançou a NPP com o objetivo de manter a competitividade do insumo e, desde 2014, passou a reduzir o percentual dos descontos.

(Por Marta Nogueira)

 
Logo da Petrobras visto em refinaria em Cubatão. 24/02/2015 REUTERS/Paulo Whitaker