Safra de soja eleva PIB da agropecuária no 1º tri e deve garantir alta no ano

sexta-feira, 29 de maio de 2015 13:58 BRT
 

Por Roberto Samora

SÃO PAULO (Reuters) - A safra recorde de soja do Brasil, colhida em sua maioria no primeiro trimestre e com crescimento de mais de 10 por cento ante a temporada anterior, foi o principal fator para o aumento do PIB da agropecuária de janeiro a março, devendo também contribuir de forma importante para esse setor da economia fechar o ano com avanço, ainda que modesto.

A agropecuária cresceu 4 por cento em relação a igual período do ano anterior, destacando-se entre outros setores que tiveram recuo, como a indústria (-3 por cento) e serviços (-1,2 por cento), informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira.

O segmento do campo cresceu apesar de o milho, com safra significativa no primeiro trimestre, ter apresentado variação negativa na produção de 3,1 por cento, segundo o IBGE.

Em relação ao quarto trimestre, o PIB da agropecuária cresceu 4,7 por cento, enquanto indústria recuou 0,3 por cento e o setor de serviços caiu 0,7 por cento.

"Foi o que salvou a lavoura, a indústria já vinha minguando, vai continuar essa deterioração e já está atingindo o setor de serviços", disse o diretor de Pesquisa Econômica da GO Associados, Fábio Silveira, ao ser consultado pela Reuters.

Silveira projeta um crescimento de até 2 por cento para a agropecuária em 2015, após avanço de 0,4 por cento em 2014, muito em função do salto da cultura de soja, com colheita de mais de 95 milhões de toneladas, o principal produto do agronegócio nacional, que responde por quase metade da safra de grãos e oleaginosas do país.

Segundo o especialista da GO Associados, o desempenho da agropecuária está sendo limitado pela fraqueza da atividade em outras culturas, atingidas por preços mais baixos, como o milho.

"O que sustenta esse PIB magro de 2 por cento (previsto para o ano) é a lavoura de soja, mais a pecuária. Por quê? Porque é um setor exportador, e a exportação é sustentáculo importante para avicultura e carne bovina... e o câmbio está ajudando (na exportação)...", declarou.   Continuação...