Argentina e Brasil se aproximam de novo acordo automotivo

sexta-feira, 29 de maio de 2015 18:17 BRT
 

BUENOS AIRES (Reuters) - A Argentina e Brasil afirmar nesta sexta-feira que estão perto de acertarem um novo acordo automotivo, em meio a amplas negociações envolvendo um setor que é chave para as economias de ambos os países e próximo do vencimento do acordo vigente.

O setor automotivo representa quase a metade do comércio entre os dois principais membros do Mercosul. O comércio bilateral no primeiro quadrimestre somou cerca de 8 bilhões de dólares.

"Temos tido avanços substanciais, resta colocar um número, mas estamos próximos", disse em Buenos Aires o ministro da Economia da Argentina, Axel Kicillof, a jornalistas junto com chanceleres dos dois países.

O acordo vigente até agora estabelece que por cada dólar que a Argentina exporte ao Brasil em bens da indústria automotiva, o país poderá importar 1,5 dólar do Brasil, em uma relação conhecida como "flex".

A indústria automotiva atravessa um momento de crise em ambos os países. No Brasil, as vendas de veículos novos de janeiro a abril despencaram 19 por cento sobre o mesmo período do ano passado, enquanto a exportações do país, que tem a Argentina como principal cliente automotivo, acumularam queda de 18,9 por cento.

Enquanto isso, a produção de veículos da Argentina caiu 21,1 por cento em abril sobre um ano antes, com as exportações recuando 34,6 por cento.

(Por Nicolás Misculin)