Consórcio entre Odebrecht e espanhola FCC ganha licitação para metrô no Panamá

sexta-feira, 29 de maio de 2015 21:13 BRT
 

CIDADE DO PANAMÁ (Reuters) - O Panamá concedeu a construção da linha 2 do metrô da capital a um consórcio integrado pela Odebrecht e pela espanhola

FCC por cerca de 2 bilhões de dólares, depois de rejeitar as objeções feitas por um licitante rival, anunciou o órgão de contratação nesta sexta-feira.

As autoridades suspenderam o processo na semana passada, depois de aceitar uma reclamação do consórcio PanaMetro, composto pela China Harbour Engineering Company, China Railway First Group e a espanhola Corsán-Corviam, que alegou erros no edital público e possíveis conflitos de interesse.

A Direção Geral de Contratações Públicas do Panamá (DGCP) considerou que a denúncia se baseou em "julgamentos subjetivos" e que "de nenhum ponto de vista" forma transgredidos os direitos dos competidores, que poderiam impugnar a operação nos próximos dias depositando 15 por cento do valor da licitação como fiança.

O consórcio vencedor, que foi encarregado de construir a primeira linha do metrô, ofereceu 1,860 bilhão de dólares, mais de 10 por cento superior à oferta do grupo rival.

(Reportagem de Elida Moreno)