Empresários alemães pedem inclusão da Rússia na próxima reunião do G7

domingo, 31 de maio de 2015 11:12 BRT
 

BERLIM (Reuters) - A Rússia deveria ser convidada a retornar à cúpula do Grupo dos Sete (G7) países mais industrializados que se realizará no próximo fim de semana, disseram líderes de grupos empresariais alemães citados neste domingo por jornais locais.

No ano passado, os líderes dos países do G7 realizaram um encontro sem o presidente russo, Vladimir Putin, em protesto contra a decisão do Kremlin de anexar ao país a região ucraniana da Crimeia.

Com poucos sinais de fim de combates no leste da Ucrânia apesar de um cessar-fogo acordado em Minsk há mais de três meses, a exclusão tem continuado por um segundo ano consecutivo.

Eckhard Cordes, presidente da Comissão dos Assuntos Económicos do grupo de pressão da Alemanha do Leste que representa interesses de cerca de 200 empresas com investimentos na Rússia, disse que a marginalização de Moscou da cúpula é uma oportunidade perdida.

"A reunião do G7 com a Rússia poderia ajudar a resolver a crise e incentivar o país a tomar medidas construtivas no conflito com a Ucrânia," disse Cordes ao jornal Welt am Sonntag.

As relações entre a Rússia e o Ocidente deterioraram-se pelo conflito com a Ucrânia.

A União Europeia criticou no sábado uma nova lista de Moscou que proíbe a 89 políticos da UE de entrar em território russo, descrevendo-a como um ato "arbitrário e injustificado".

(Reportagem de Caroline Copley)

((Tradução Redação Brasília 55 66 3426-7000)

REUTERS LO