Presidente da Malaysia Airlines diz que aérea está 'tecnicamente falida'

segunda-feira, 1 de junho de 2015 13:46 BRT
 

KUALA LUMPUR (Reuters) - O novo presidente-executivo da Malaysia Airlines, que enfrenta dificuldades, disse nesta segunda-feira que a companhia aérea está "tecnicamente falida", enfatizando a necessidade de uma reestruturação para cortar um terço dos postos de trabalho, descartar algumas rotas internacionais e revisar sua frota de longas distâncias.

"Estamos tecnicamente falidos... o declínio do desempenho começou muito antes dos trágicos eventos de 2014", disse Christoph Mueller, em coletiva de imprensa. Já afetada por anos de prejuízo devido à dura competição regional, a empresa foi seriamente afetada no ano passado por dois desastres aéreos distintos.

Mueller fez sua primeira aparição pública como presidente-executivo desde que foi contratado no mês passado pela dona da aérea, o fundo estatal da Malásia Khazanah, para liderar a reestruturação.

O Khazanah, anteriormente o principal acionista da empresa, fechou o capital da companhia no ano passado como parte de um plano de 1,63 bilhão de dólares com o objetivo de retornar ao lucro em três anos.

A companhia aérea disse nesta segunda-feira que sua nova entidade legal é a Malaysia Airlines Bhd (MAB), substituindo a anterior Malaysian Airline System Bhd (MAS), com Mueller prometendo revelar uma total mudança de marca no futuro. A empresa também confirmou que os planos anunciados anteriormente de cortar 6 mil empregos, reduzindo sua força de trabalho para 14 mil pessoas, estão sendo implementados.

(Por Al-Zaquan Amer Hamzah)

 
O novo CEO da Malaysia Airlines, Christoph Mueller, posa para fotografia em Kuala Lumpur. 25/05/2015 REUTERS/Al-Zaquan Amer Hamzah