Produção industrial recua 1,2% em abril, com destaque para queda de investimentos

terça-feira, 2 de junho de 2015 11:53 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier e Camila Moreira

RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO (Reuters) - A fraqueza da produção industrial brasileira se intensificou no início do segundo trimestre com queda de 1,2 por cento em abril na comparação com o mês anterior, com destaque para a debilidade dos investimentos.

Esse é o terceiro resultado mensal negativo e o pior resultado para abril desde 2011 (-2,7 por cento), após recuos de 0,7 por cento em março e de 1,4 por cento em fevereiro, de acordo com dados revisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia a Estatística (IBGE) nesta terça-feira.

Na comparação com o mesmo mês de 2014, a produção caiu 7,6 por cento, 14ª taxa negativa nesse tipo de comparação e bem mais acentuada do que a registrada no mês anterior, quando houve queda de 3,4 por cento.

Com estes resultados, a produção da indústria está agora 12,3 por cento abaixo do nível recorde alcançado em junho de 2013, segundo o IBGE.

"Há um redução do patamar industrial a cada mês e a cada momento. Das últimas oito informações, seis tiveram queda e os dois meses de alta foram de taxas muito baixas. A redução de ritmo se intensificou nos últimos meses", destacou à Reuters o economista do IBGE André Macedo.

Ainda assim, os resultado foram um pouco melhores do que a expectativa em pesquisa da Reuters, de queda de 1,4 por cento na comparação mensal e de recuo de 7,9 por cento na base anual.

AUTOMÓVEIS   Continuação...