Crescimento empresarial da zona do euro perde força em maio, mostra PMI

quarta-feira, 3 de junho de 2015 08:29 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O crescimento empresarial da zona do euro perdeu um pouco de força no mês passado apesar de as empresas terem cortado os preços de novo, mas também contrataram no ritmo mais rápido em quatro anos, mostrou nesta quarta-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

O PMI Composto final do Markit, considerado um bom guia para o crescimento, chegou a 53,6 em maio, acima da preliminar de 53,4 mas abaixo dos 53,9 de abril. Leitura acima de 50 indica crescimento.

"A recuperação da zona do euro perdeu um pouco de força em maio, com o crescimento da produção e de novas encomendas desacelerando para mínimas de três meses", disse Chris Williamson, economista-chefe do Markit.

As empresas têm cortado preços desde abril de 2012 mas fizeram isso no mês passado no ritmo mais fraco em quase um ano. O subíndice de preços de produção subiu para 49,5 ante 49,2 em abril.

Com os preços ainda caindo, o PMI final sobre o setor de serviços do bloco foi a 53,8, superando a preliminar de 53,3 mas abaixo dos 54,1 de abril.

(Reportagem de Jonathan Cable)

 
Fotografia ilustrativa de moedas do euro.   29/05/2015    REUTERS/Dado Ruvic