El Niño pode reduzir moagem total de cana do centro-sul em 2015/16

quarta-feira, 3 de junho de 2015 19:09 BRT
 

By Marcelo Teixeira and Roberto Samora

SAO PAULO (Reuters) - As usinas de cana-de-açúcar do centro-sul do Brasil possivelmente não conseguirão moer o volume projetado de 590 milhões de toneladas da safra 2015/16, caso o fenômeno climático El Niño se desenvolva na intensidade que está se prevendo, disseram fontes da indústria e meteorologistas.

Há uma forte probabilidade neste ano de que o El Niño ocorra de forma mais intensa, o que normalmente significa um volume maior de chuvas no Sul do país e menos precipitação no Norte.

"Um forte El Niño é provável, pelo menos até o fim de 2015", disse Corey Cherr, líder da área de Agricultura e Pesquisa Climática da Thomson Reuters Lanworth.

Para a safra de cana, mais chuva significa dificuldade de colheita, já que as máquinas não conseguem entrar nos campos, e problemas com a quantidade de açúcar nas plantas.

A região centro-sul, que concentra cerca de 90 por cento da produção de cana do Brasil, já registrou um mês de maio mais úmido. As chuvas ficaram de 30 a 40 por cento acima da média em São Paulo, Paraná e Mato Grosso do Sul, segundo a Somar Meteorologia.

"As nossas simulações vem mostrando que nos próximos meses as chuvas devem ficar acima da média", disse o meteorologista Tiago Robles, da Somar.

Segundo dados da Unica, o desempenho do setor na primeira quinzena de maio já foi prejudicado. A moagem no período ficou 26,5 por cento abaixo da registrada um ano antes, com a produção de açúcar caindo cerca de 36 por cento e a de etanol, 22 por cento.

"Esse é um tema bastante relevante no momento", disse Julio Maria Borges, diretor da consultoria especializada Job Economia.   Continuação...