Índices fecham sem rumo único; Bolsa da China atinge máxima em 7 anos

quinta-feira, 4 de junho de 2015 12:08 BRT
 

(Reuters) - Índices acionários na Ásia fecharam sem uma tendência única nesta quinta-feira, monitorando negociações da Grécia, com busca por barganhas e o desempenho de papéis beneficiados por alta de rendimentos de títulos públicos sustentando alguns índices.

O índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão caiu 0,92 por cento.

O pregão na China mostrou forte recuperação na parte da tarde, com o índice da bolsa da Xangai terminando na máxima desde janeiro de 2008, uma semana após o mercado cair mais de 6 por cento.

Agentes financeiros, contudo, ainda seguem cautelosos com sinais de novas corretoras elevando margens em operações, bem como o risco de liquidez das ações em mercado com uma potencial nova onda de novas ofertas de papéis por vir.

No caso da Grécia, o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, saiu de uma reunião no final da noite de quarta-feira com autoridades da União Europeia afirmando que estava perto de um acordo com seus credores.

Em Tóquio, o Nikkei também avançou ligeiramente, na primeira alta em três sessões, com seguradoras guiando o avanço em meio ao avanço dos rendimentos de títulos globais e do Japão.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,07 por cento, a 20.488 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,38 por cento, a 27.551 pontos.   Continuação...