HSBC pagará US$ 43 mi em acordo na Suíça para encerrar investigação de lavagem de dinheiro

quinta-feira, 4 de junho de 2015 12:43 BRT
 

Por Joshua Franklin e Stephanie Nebehay

ZURIQUE/GENEBRA  (Reuters) - O HSBC informou nesta quinta-feira que concordou em pagar às autoridade em Genebra 40 milhões de francos suíços (43 milhões de dólares) para chegar a um acordo sobre uma investigação de alegações de lavagem de dinheiro no seu banco privado suíço.

O banco disse em um comunicado que o pagamento é para compensar as autoridades por falhas organizacionais do passado e que nenhuma acusação criminal seria apresentada.

Em fevereiro, o Ministério Público de Genebra revistou os escritórios suíços do HSBC como parte de sua investigação.

A unidade suíça do HSBC tem sido o centro das atenções desde que um ex-funcionário da área de tecnologia, Hervé Falciani, fugiu de Genebra em 2008 com arquivos que supostamente mostravam evidências de sonegação de impostos de clientes.

Os arquivos vazaram para a mídia e foram publicados no início deste ano, arrastando o maior banco da Europa para a mira dos órgãos reguladores. A instituição é alvo de investigação das autoridades norte-americanas e francesas, entre outras.

O HSBC pediu desculpas aos clientes e investidores sobre as falhas anteriores em seus negócios suíços e disse que a operação já foi revista.

A Instituição afirmou que o procurador de Genebra reconheceu o progresso que o banco fez nos últimos anos.