Países da Opep fazem planos para aproveitar energia solar

quinta-feira, 4 de junho de 2015 12:57 BRT
 

VIENA (Reuters) - A julgar pelos comentários feitos esta semana pelos ministros do petróleo da Arábia Saudita e Kuwait, a corrida para desenvolver enormes matrizes de energia solar nos países mais ensolarados do mundo é quase tão importante como a atual batalha por participação de mercado de petróleo.

Numa importante conferência em Viena com a participação das autoridades e executivos mais influentes do setor petrolífero no mundo, as duas potências da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) aproveitaram para enaltecer seus esforços recentes no campo da energia solar.

"Se formos bem sucedidos no aproveitamento dessa energia, posso lhes garantir que a Arábia Saudita terá uma nítida vantagem relativa: área plantada e o sol todos os dias", disse o ministro saudita do Petróleo, Ali al-Naimi, na quarta-feira.

"Em vez de exportar combustíveis fósseis por volta de 2040 - e antes mesmo disso - nós poderíamos  estar exportando gigawatts de eletricidade. Que tal isso?"

Vários anos atrás, o reino estabeleceu um ambicioso esforço para construir um setor de energia solar de 41 gigawatt (GW) dentro de duas décadas, ampliando sua capacidade de quase zero para cerca de um terço do sistema de eletricidade do país. No início deste ano o governo estendeu o prazo para 2040, já que os avanços ainda eram poucos.

(Por Reem Shamseddine)