Grécia pode precisar de extensão de programa para obter mais recursos, dizem autoridades

quinta-feira, 4 de junho de 2015 17:56 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - A Grécia pode precisar de um terceiro prolongamento de seu programa de resgate financeiro para conseguir receber os recursos que ainda faltam, disseram autoridades da zona do euro a um representante do governo grego por meio de uma teleconferência nesta quinta-feira.

O resgate internacional da Grécia, pelo qual o país recebeu quase 240 bilhões de euros em empréstimos, expira ao final de junho, após ter sido prolongado depois de um acordo com credores europeus no fim de fevereiro.

Mas antes do fim do prazo, Atenas ainda pode obter cerca de 3,6 bilhões de euros dos países da zona do euro, e o mesmo montante do Fundo Monetário Internacional, caso implemente as reformas acordadas.

Sem esse dinheiro, a Grécia entraria em falência, acontecimento que pode fazer com que seja excluída da zona do euro.

Mas as negociações sobre as reformas gregas têm se arrastado desde o fim de janeiro, e as conversas entre o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, e o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, previstas para sexta-feira, foram canceladas após a Grécia não enviar as prometidas propostas para preencher lacunas na negociação.

Na teleconferência, os vice-ministros de finanças da zona do euro disseram que a situação estava se agravando: "Foram expressadas preocupações de que uma terceira extensão do atual programa seja necessária", disse um representante da zona do euro com conhecimento da chamada.

Para um prolongamento do programa e manutenção da disponibilidade dos recursos restantes para a Grécia, seria preciso um pedido feito pelo governo esquerdista grego, que se opõe à ideia, assim como a aprovação de uma série de parlamentos dos países da zona do euro, que também são relutantes em ajudar Atenas caso não concorde em promover reformas.

(Reportagem de Jan Strupczewski)