Importações chinesas decepcionam e bolsas asiáticas têm fechamentos divergentes

segunda-feira, 8 de junho de 2015 07:59 BRT
 

Por Lisa Twaronite

TÓQUIO (Reuters) - As bolsas asiáticas tiveram fechamentos divergentes nesta segunda-feira depois que as importações fracas na China aumentaram preocupações sobre uma desaceleração na segunda maior economia do mundo.

Às 7h53 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão recuava 0,57 por cento. O índice japonês Nikkei se recuperou de mínimas do começo da sessão, mas ainda terminou o pregão em leve queda.

As exportações da China caíram menos que o esperado no mês passado, mas as importações recuaram a um ritmo mais forte, aumentando receios acerca de uma desaceleração da economia e dando a Pequim novos motivos para adotar mais medidas de estímulo.

As exportações da China em maio caíram 2,5 por cento em dólares na comparação com o ano anterior, uma queda menor do que a esperada pelo mercado, enquanto as importações tombaram 17,6 por cento.

Considerando expectativas de uma leve recuperação nos níveis de importação em maio devido aos preços do petróleo em recuperação, "a queda contínua nas importações sugerem que fatores no lado da demanda --consumo doméstico enfraquecendo-- estão atuando", disse o economista da Forecast Pte Chester Liaw.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,02 por cento, a 20.457 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,21 por cento, a 27.316 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 2,17 por cento, a 5.131 pontos.   Continuação...