Petrobras cita descumprimento de procedimento como fator de explosão em plataforma

quinta-feira, 11 de junho de 2015 18:49 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Petrobras informou nesta quinta-feira que o descumprimento de procedimentos operacionais foi um dos fatores que provocaram a explosão da plataforma Cidade de São Mateus, em fevereiro, no litoral do Espírito Santo, e negou que teria sido alertada de falhas antes do acidente.

Segundo a companhia, um relatório sobre a explosão da plataforma já foi entregue a autoridades competentes.

Nove pessoas morreram e 26 ficaram feridas na explosão da plataforma, operada pela norueguesa BW Offshore, a serviço da Petrobras, na extração de petróleo e gás natural dos campos de Camarupim e Camarupim Norte.

Os principais motivos do acidente, segundo a Petrobras, foram o descumprimento de procedimentos operacionais para o bombeio de fluidos, a instalação de um equipamento em tubulação sem a devida especificação técnica e registro da alteração, e inobservância do procedimento de segurança.

O documento foi encaminhado à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), à Polícia Federal e à Polícia Civil, com as quais a petroleira afirma estar colaborando desde o início das investigações.

Segundo a companhia, o relatório apresentado tem como objetivo documentar a análise da ocorrência com vistas a aprimorar os padrões de segurança da indústria e evitar acidentes semelhantes no futuro.

(Por Marta Nogueira)