ENTREVISTA-IPOs podem consolidar retomada do mercado de capitais brasileiro, diz BofA

sexta-feira, 12 de junho de 2015 18:41 BRT
 

Por Aluísio Alves e Guillermo Parra-Bernal

SÃO PAULO (Reuters) - Uma retomada das ofertas de ações no segundo semestre pode ser o próximo passo da normalização do mercado brasileiro de capitais, após várias empresas do país terem emitido dívida no exterior, disse um executivo do Bank of America Merrill Lynch.

"O mercado de dívida corporativa já começou a voltar, o próximo passo pode ser as ofertas de ações", disse o chefe de banco de investimentos do BofA Merrill Lynch no país, Hans Lin, em entrevista a Reuters.

A declaração vem após sete companhias do país terem acessado o mercado global de dívida nas últimas semanas, pondo fim a um jejum de mais de seis meses diante do cenário de recessão interna, crise política e efeitos do escândalo de corrupção envolvendo a Petrobras.

Itaú Unibanco, Votorantim Cimentos, BRF, Globo, Embraer e Oi, além da própria Petrobras, acessaram o mercado internacional de dívida desde o m6es passado, num sinal de que o nervosismo dos investidores em relação a ativos brasileiros diminuiu.

Além disso, na semana passada a Par Corretora movimentou cerca de 600 milhões de reais em sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), a primeira no país desde outubro de 2014.

Com necessidade de levantar recursos para melhorar as contas fiscais, o governo federal já anunciou intenção de abrir o capital de uma companhia que reunirá os investimentos da Caixa Econômica Federal em seguros.

A resseguradora IRB Brasil é outra que pode ser listada até o fim do ano, disse recentemente o presidente da BM&FBovespa, Edemir Pinto.

Executivos como Lin têm dito que essas companhias têm ativos excelentes.   Continuação...