Após derrota em projeto sobre comércio internacional, Obama pede que Congresso reconsidere

sábado, 13 de junho de 2015 11:50 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos EUA, Barack Obama, pediu a parlamentares neste sábado que deem uma segunda chance À sua agenda comercial e apoiem um projeto para dar treinamento a trabalhadores norte-americanos que tiveram seus empregos levados para outros países.

A medida faz parte da legislação que inclui uma autorização especial para Obama concluir a negociação de um acordo comercial com países banhados pelo Oceano Pacífico.

"Se não achasse que novos acordos comerciais inteligentes fossem a coisa certa a se fazer em prol das famílias dos trabalhadores, não lutaria por isso", disse Obama em discurso de fim de semana, em apelo a correligionários do Partido Democrata.

Obama amargou uma vergonhosa derrota na sexta-feira em relação ao acordo comercial, uma das prioridades no campo econômico para seus últimos 18 meses no cargo.

Republicanos na Câmara dos Deputados dos EUA aprovaram a parte do acordo chamada fast-track com ajuda de um pequeno grupo de Democratas.

Mas os Democratas, receosos de que um novo acordo comercial cause uma debandada ainda maior de postos de trabalho em direção a outros países, recusaram o projeto de auxílio e treinamento a trabalhadores, medida também refutada pelos Republicanos.

(Reportagem de Roberta Rampton)