Grécia nunca vai aceitar cortar pensões e salários, diz autoridade

domingo, 14 de junho de 2015 13:35 BRT
 

ATENAS (Reuters) - Negociadores gregos apresentaram uma contraproposta aos credores internacionais nas negociações em Bruxelas, disse uma autoridade do governo neste domingo, acrescentando que a Grécia nunca vai aceitar os pedidos para cortar pensões e salários, ou aumentar o imposto sobre a energia elétrica.

A Grécia tenta chegar a um acordo com a União Europeia e o Fundo Monetário Internacional (FMI) para receber mais ajuda financeira em troca de reformas até o fim do mês, quando poderá dar um calote da dívida se não conseguir novos fundos.

A delegação grega enviou propostas suplementares que cobrem totalmente a lacuna fiscal e os superávits primários, disse a autoridade, acrescentando que eram "propostas que abrem o caminho para o acordo final que irá cobrir todos os três pilares: fiscal, de financiamento e crescimento."

"A delegação grega permanece pronta para concluir as negociações e alcançar uma solução mutuamente benéfica".

(Reportagem de Renee Maltezo)