Brasil deve abrir mercados dos EUA e Japão para carne bovina em 2015, diz ministra

terça-feira, 16 de junho de 2015 15:09 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - As aguardadas exportações de carne bovina não processada do Brasil para os Estados Unidos devem começar a ocorrer em agosto, projetou nesta terça-feira a ministra da Agricultura, Kátia Abreu, que vislumbra ainda maior abertura em outros importantes mercados como Japão, Rússia e China.

O anúncio do comércio inédito de carne bovina "in natura" do Brasil para os EUA deverá ser feito durante a visita da presidente Dilma Rousseff a Washington no fim deste mês.

"Fica faltando apenas o acerto da certificação, que são os detalhes mínimos. Os técnicos americanos e do Brasil acham que em agosto já estamos com performance exportadora", disse Kátia Abreu, após participar do seminário Perspectivas para o Agribusiness 2015 e 2016, realizado pela BM&FBovespa, em São Paulo.

A ministra sinalizou também a abertura do mercado japonês para carne bovina processada e in natura do Brasil.

"Eles pediram (como contrapartida) a abertura do nosso mercado para o gado kobe e vamos atendê-los", afirmou Kátia Abreu, referindo-se a um corte especial japonês de alto valor de mercado.

A ministra disse estar confiante de que esse ano já ocorra exportação de carne bovina do Brasil para o Japão, sem estimar volumes.

PRELISTINGS

O Ministério da Agricultura também avalia que está avançado o processo de abertura com a Rússia de um sistema de lista de frigoríficos brasileiros pré-autorizados (ou "prelisting", na linguagem do comércio internacional).   Continuação...

 
Açougueiro corta carne em abatedouro de São Paulo. 09/09/2005 REUTERS/Paulo Whitaker