Wall St sobe apesar de preocupações com Grécia; fusões dão apoio à alta

terça-feira, 16 de junho de 2015 18:32 BRT
 

Por Rodrigo Campos

NOVA YORK (Reuters) - Os principais índices acionários dos Estados Unidos fecharam em alta nesta terça-feira, com a atividade de fusões compensando as preocupações do mercado em meio a luta da Grécia para evitar um calote de sua dívida.

Os operadores também ficaram atentos às taxas de juros, com o início da reunião de dois dias de política monetária do Federal Reserve.

O índice Dow Jones subiu 0,64 por cento, a 17.904 pontos, enquanto o S&P 500 teve ganho de 0,57 por cento, a 2.096 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq subiu 0,51 por cento, a 5.055 pontos.

Apesar do colapso das conversas entre Atenas e seus credores europeus e o Fundo Monetário Internacional (FMI) no fim de semana, o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, disse ao secretário do Tesouro dos EUA, Jack Lew, que a Grécia tem o objetivo de chegar a um acordo. Lew disse que um fracasso em alcançar um acordo criaria incertezas para a economia global.

As ações norte-americanas abriram em baixa, mas logo trocaram de sinal e fecharam perto das máximas da sessão.

As ações de consumo diário lideraram os avanços, com os papéis da Coty fechando em alta de 19,3 por cento, a 31,08 dólares, conforme a empresa caminha para comprar a unidade de beleza da Procter & Gamble's, em um negócio de 12 bilhões de dólares. As ações da P&G subiram 1,3 por cento, a 79,10 dólares.

As ações da fabricante de caixas eletrônicos e registradoras NCR Corp atingiram a máxima de 14 meses, a 36,50 dólares, após a Reuters publicar que as firmas de private equity Blackstone e Carlyle estão fazendo uma proposta conjunta pela NCR, no que seria a maior aquisição alavancada do ano, acima de 10 bilhões de dólares, incluindo dívida. As ações da NCR fecharam em alta de 10,7 por cento, a 34,73 dólares, enquanto as da Blackstone caíram 0,6 por cento, a 41,98 dólares e da Carlyle subiram 0,8 por cento, a 28,41 dólares.