Zona do euro volta a registrar inflação conforme diminui impacto da energia

quarta-feira, 17 de junho de 2015 07:44 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - A economia da zona do euro voltou a registrar inflação em maio, confirmou nesta terça-feira a agência de estatísticas da União Europeia, já que preços mais caros de alimentos, tabaco e serviços compensaram o impacto da energia mais barata.

A Eurostat informou que os preços aos consumidores nos 19 países que usam o euro subiram 0,2 por cento em maio na comparação mensal, registrando alta de 0,3 por cento na base anual, confirmando sua estimativa anterior. Os preços em abril haviam ficado estáveis.

O núcleo da inflação, que exclui os componentes mais voláteis de alimentos não processados e energia, avançaram 0,1 por cento no mês e subiram 0,9 por cento na comparação anual.

O Banco Central quer manter as medidas de inflação abaixo mas perto de 2 por cento na base anual no médio prazo.

Preocupado com uma tendência de queda dos preços, o banco começou a comprar títulos governamentais em março para injetar mais dinheiro na economia e fazer com que os preços subam de novo.

(Reportagem de Philip Blenkinsop)