Chance de acordo com a Grécia sair na 5ª é "muito pequena", diz presidente do Eurogrupo

quarta-feira, 17 de junho de 2015 13:35 BRT
 

Por Toby Sterling

HAIA (Reuters) - A chance é "muito pequena" de que um acordo será alcançado com a Grécia quando os ministros das Finanças do Eurogrupo se reunirem na quinta-feira para tentarem finalizar um acordo de ajuda em troca de reformas, disse o presidente do grupo.

Jeroen Dijsselbloem disse a um comitê parlamentar holandês nesta quarta-feira que o Eurogrupo continua oposto à reestruturação da dívida grega, uma opção que foi considerada pelo Fundo Monetário Internacional, e alertou que mesmo no caso de um default, "isto (a dívida) não iria embora".

A Grécia está correndo contra o tempo e precisa enviar contrapropostas até quinta-feira, quando o Eurogrupo se reúne em Luxemburgo, disse.

Atenas está a caminho de não pagar uma parcela de 1,6 bilhão de euros de empréstimo ao FMI que vence em 30 de junho, a não ser que receba novos recursos até lá, possivelmente caminhando em direção à saída da zona do euro.

"Se elas não forem enviadas, não podemos avaliá-las", disse, acrescentando que o objetivo das negociações ainda é "manter a Grécia na zona do euro".

Mais cedo nesta quarta-feira, Dijsselbloem propôs adiar até julho a eleição de seu sucessor como chefe do Eurogrupo, prevista para quinta-feira, de modo a permitir que as atenções continuem focadas na Grécia.

 
Estátua do fundador do Estado grego moderno, Ioannis Kapodistrias, com bandeira ao fundo, em Atenas. 17/06/2015 REUTERS/Yannis Behrakis