TCU quer pronunciamento de Dilma e adia julgamento das contas do governo

quarta-feira, 17 de junho de 2015 12:00 BRT
 

(Reuters) - O Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu nesta quarta-feira adiar por 30 dias o julgamento das contas do governo de 2014 para que a presidente Dilma Rousseff possa se pronunciar sobre os indícios de irregularidades.

O adiamento foi proposto pelo relator do julgamento, ministro Augusto Nardes, que em sua explanação reconheceu que há indícios de infração à Lei de Responsabilidade Fiscal nas contas do ano passado.

(Reportagem de Alonso Soto)