Companhias aéreas se unem para pedir ajuda da UE na redução de custos

quarta-feira, 17 de junho de 2015 12:18 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - As cinco maiores companhias aéreas da Europa deixaram de lado suas diferenças nesta quarta-feira para pedir que a União Europeia faça mais para reduzir tarifas e custos de aeroportos.

As companhias instaram a Comissão Europeia, o executivo da UE, a reduzir os encargos de segurança, a remover taxas de passageiros e tarifas ambientais "insensatas" e assegurar que greves de controladores de tráfego aéreo não prejudiquem muito seus negócios.

A iniciativa juntou os presidentes-executivos da Air France-KLM, Lufthansa, International Airlines Group, que controla a British Airways, e das companhias aéreas de baixo custo Ryanair e Easyjet.

"É um dia histórico para a aviação europeia pois é a primeira vez que nós cinco nos reunimos", disse o presidente-executivo da Ryanair, Michael O'Leary, em coletiva de imprensa em Bruxelas.

A Comissária de Transportes da UE, Violeta Bulc, vai divulgar uma série de medidas mais tarde neste ano para impulsionar a competitividade do setor de aviação.

(Por Julia Fioretti)