Bancos e Petrobras guiam queda da Bovespa em dia com Fed e vencimentos

quarta-feira, 17 de junho de 2015 18:16 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa fechou em queda nesta quarta-feira, pressionado particularmente pelo declínio dos papéis de bancos e da Petrobras, em sessão na qual o Federal Reserve sinalizou que a economia norte-americana parece forte o suficiente para suportar um aumento dos juros neste ano.

O Ibovespa caiu 0,84 por cento, a 53.248 pontos, em sessão também marcada pelo vencimento dos contratos de opções sobre o índice e do Ibovespa futuro.

O volume financeiro do pregão, influenciado pelos vencimentos, somou 12 bilhões de reais.

Autoridades do banco central norte-americano afirmaram em comunicado, divulgado após o término da reunião de política monetária de dois dias, que a economia dos Estados Unidos está crescendo moderadamente após a fraqueza vista no inverno e que provavelmente está forte o suficiente para aguentar um aumento de juros até o fim do ano.

Em nota a clientes, a gestora de recursos Icatu Vanguarda avaliou que o comunicado mostrou um Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) mais dividido em relação ao começo da alta de juros em setembro.

Logo após o comunicado Fomc, a Bovespa reduziu as perdas, mas passou a mostrar volatilidade, enquanto agentes também repercutiram declarações da chair do Fed, Janet Yellen, enfatizando que a decisão sobre os juros ainda estava em aberto e dependente da melhoria no mercado de trabalho.

O impasse em relação a dívida grega também contribuiu para a cautela no mercado. O banco central da Grécia alertou nesta quarta-feira que o país pode entrar em um "curso doloroso" na direção de um default e saída da zona do euro sem não houver uma acordo, enquanto o presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, disse ser pequena a chance de desfecho na quinta-feira.

  Continuação...