Russa Gazprom construirá novo gasoduto para Alemanha junto com E.ON, Shell e OMV

quinta-feira, 18 de junho de 2015 15:32 BRT
 

SÃO PETESBURGO (Reuters) - A gigante de gás russa Gazprom fechou acordo para construir um novo gasoduto para a Alemanha sob o Mar Báltico junto a um trio de empresas de energia ocidentais, aproximando a Europa da área de influência energética de Moscou.

A empresa russa tenta encontrar novas formas de fornecer gás para a Europa contornando a Ucrânia, atualmente envolvida em conflitos.

"Desde o comissionamento do gasoduto Nord Stream, a Gazprom tem estudado uma potencial extensão dessa rota de exportação. Vamos agora implementar esse projeto junto com nossos parceiros, disse o CEO da Gazprom, Alexei Miller, em comunicado.

As parceiras da Gazprom no gasoduto Nord Stream, uma importante artéria de fornecimento de gás para a Europa Ocidental, são a alemã E.ON, a anglo-holandesa Shell e a austríaca OMV.

A Gazprom teria 51 por cento no projeto de construção dos estágios 3 e 4 do Nord Stream, com capacidade de 55 bilhões de metros cúbicos por ano, disse o porta-voz da Gazprom, Sergei Kupriyanov, durante fórum econômico internacional em São Petesburgo.

Embora o relacionamento da Gazprom com a Comissão Europeia tenha azedado devido ao envolvimento da Rússia na crise ucraniana, o que poderia dificultar a aprovação de gasodutos que aumentem a dependência europeia da energia russa, a alemã E.ON defendeu em comunicado que a expansão do Nord Stream é o meio mais eficiente e barato de garantir a segurança energética da região.

(Por Dmitry Zhdannikov e Denis Pinchuk)